super heroina />

O mito da “Super Mulher” e dicas para uma vida mais organizada

Por Fernanda Miranda

 

Sem promessas furadas eu posso dizer que sim, a organização pode fazer uma diferença significativa em sua vida!

 

Sabe aquela história de que nós mulheres temos a incrível habilidade de fazer mil coisas ao mesmo tempo? Pois bem, tenho que admitir que adotei essa verdade pra mim e me orgulhava dessa capacidade. Hoje porém, as coisas mudaram, admito não concordar mais com isso. Ter me libertado desse rótulo, ou no mínimo, mudado o conceito do que é ser uma Super Mulher.

 

Pare um pouco e pense em um dia que você se viu fazendo várias coisas ao mesmo tempo. Pensou? Como você se sentiu no final do dia? E já pensou de verdade se tudo que conseguiu fazer saiu como queria ou deveria? Bem, eu posso dizer que, no meu caso, quase sempre no final de dias assim, eu estava exausta, nem sempre fisicamente, mas sempre mentalmente.

 

Você pode estar pensando: “mas Fernanda, a vida é corrida mesmo…”, “se eu sou sozinha para fazer as coisas…”, “não posso me dar o luxo de escolher não fazer…”. Enfim, conheço inúmeras dessas frases, pois eu já as falei muito, porém isso não me deixava satisfeita, muito pelo contrário, me deixava irritada. Até entender que, fazer muita coisa nunca foi sinônimo de produtividade e que viver assim não me fazia bem, nem às pessoas a minha volta.

 

Para piorar, nunca me considerei uma pessoa organizada, apesar de sempre admirar quem tivesse esse “dom”. Foi buscando tornar meu dia mais eficiente que comecei a estudar sobre organização e cheguei à conclusão mais que óbvia: o dia tem 24 horas para todo mundo!

 

Não é sobre a quantidade de horas que você tem, mas sobre o que você faz com o tempo que tem.

 

Ser organizado não é um dom para poucos, apenas não somos habituados a isso (pelo menos a maioria das pessoas). E sim, é possível ajustar o que é preciso ser feito ao tempo que você tem. Separei, então, algumas dicas que, acredito, pode ajudar você nesse processo de organização:

 

Dica 1:  Tempo é vida!

 

Quando li isso pela primeira, vez achei o máximo e cá pra nós, é muito verdadeiro. O tempo é algo precioso que temos e por isso precisamos aproveitá-lo da melhor forma possível, afinal é nossa vida em jogo e o tempo perdido não volta. Por isso não tenha pressa, mas também não perca tempo.

 

Dica 2: Conheça e pratique suas prioridades.

 

Se você não está conseguindo organizar seu tempo, finanças, se não consegue ter mais tempo com sua família, reflita um pouco e perceba que talvez você esteja dando prioridades a coisas que não são tão importantes assim, comprometendo aquilo que realmente importa. Faça uma auto-reflexão.

 

Dica 3: Crie sua rotina. Planeje seu dia.

 

Essa filosofia de “deixar a vida me levar” não cola pra mim, embora saiba que há quem goste e viva assim. Criar uma rotina lhe ajudará muito. Eu, por exemplo, tenho como rotina meditar 2 vezes ao dia, é o momento que respiro fundo para recarregar as energias e isso faz muita diferença, pelo menos pra mim.  Planejar seu dia também vai ajudar você a ganhar tempo. Lembre-se que produção e produtividade são coisas distintas. E, é claro,  imprevistos podem acontecer, porém viver conforme a demanda do dia só vai lhe levar a exaustão e estresse.

 

Dica 4: Pratique o desapego. 

 

Li recentemente um livro chamado “A Mágica da Arrumação”, da Marie Kondo. Dentre várias dicas, uma foi a do descarte tudo aquilo que não tem real sentido pra você. Seja aquela roupa que você não usa há anos, os tantos livros que você nunca leu e por aí vai. Podemos estender isso para além dos cômodos de sua casa. Quantas vezes ficamos prisioneiros de ideias e comportamentos que só prejudicam a nós mesmos? Por isso, desapegar é preciso.

 

Dica 5: Seja a heroína de você mesmo.

 

Se importar com o outro é admirável, entretanto é preciso cuidar de si em primeiro lugar. Conheço mulheres incríveis, com um coração enorme, do tipo que faz de tudo para ajudar pessoas, porém são pessoas que sofrem muito com questões pessoais mal resolvidas e sempre deixam suas vontades em segundo plano. Sei que esse assunto é delicado, mas acredito que a única mudança que realmente temos o poder de realizar é a de nós mesmos. Acha pouco? Saiba que não. Você, se tornando forte, vai conseguir influenciar mais pessoas a descobrirem quão forte elas também são. Quando a gente muda, o mundo também muda.

 

Hoje vejo organização com um sentido bem mais amplo do que eu imaginava. E a busca por ela, na verdade, é a busca por uma vida onde não sejamos engolidos por afazeres. Que respeitemos nosso limite e que tenhamos uma vida plena e com propósito.

 

Por fim, desejo que em 2017 sejamos melhores  do que fomos em 2016. Que você abrace seu sonho, aquilo que lhe move e vá à luta.

 

Sua história pode inspirar muita gente, acredite!

 

Um abraço bem feliz.

 

eu 2Fernanda Miranda é nutricionista graduada pela Universidade Federal da Bahia, empresária de Networking Marketing, palestrante motivacional e embaixadora RME  – BA.

s;