/>

Qual é o sentido da vida?

Como criar uma vida com sentido? Sabemos que esse é um assunto muito importante, mas será que existe uma resposta?

 

Outro dia escutei em uma palestra no SPFW que durante nossa vida nunca chegaremos a lugar nenhum, porque sempre que chegarmos a algum ponto teremos que partir para outro. Então, o grande lance é entender o caminho, o percurso, a jornada.

 

Precisamos seguir nossas vidas fazendo pequenas paradas para analisar onde estamos, como estamos nos sentindo em cada fase, porque se estiver ruim podemos tomar outro caminho.

Você está feliz com sua vida?

 

Em qualquer momento de nossas vidas: os esmagadores, os viciantes, os alegres, devemos nos perguntar como sentimos. Perdidas, esperançosas, conseguindo ver um sentido para o que acontece ou não?

Tenho vários momentos comigo mesma que uso para me observar, me analisar, porque muitas e muitas vezes me senti fora do sentido da minha própria vida. Longe da minha jornada.

 

Descobri que isso é normal. Há uns dias assisti a um vídeo do Fórum Econômico Mundial que mostrava um estudo onde 70% das pessoas entrevistadas se sentiram inadequadas em algum momento de suas vidas (https://goo.gl/hySesI)

Bom, se é normal se sentir perdido deve haver um meio de voltar para a nossa jornada. Listei aqui três dicas que poderão ajudar:

 

  1. Crie ou faça algo: Precisamos ter um projeto de vida que realmente precise de nós, de nossas capacidades e habilidades. Precisamos fazer uso do melhor que temos a oferecer. Lembre-se de que ao invés de procurar pelo significado da vida você sempre tem o poder de criá-lo.

  2. Experimente a vida: Eu passo muito tempo vendo coisas bonitas. Seja na internet ou na vida real. O mundo tem coisas horríveis, mas também tem muitas coisas M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A-S. Então, foco na parte boa. Pessoalmente, adoro jardins, artes e um café com dois dedinhos de prosa.

  3. Atitude perante o sofrimento: Qual é a sua capacidade de transformar desgraça em algo bom? Se analise agora. Porque, de algum modo, sofrimento deixa de ser sofrimento quando encontra um sentido.

 

Quando nos sentimos perdidas é porque nos desconectados de nós mesmas. É quando nosso GPS interno começa a nos direcionar dentro dos caminhos de outras pessoas, mas os caminhos de outras pessoas são os caminhos delas.

 

Última dica: Está perdida? Seu GPS pifou? Está à beira de um precipício e precisa de uma resposta imediata?

Siga seu coração.

Aprendi na prática que só existe um jeito de pular no precipício e não rachar a cabeça. É quando você pula com o coração, porque seu coração, surpreendentemente, vai te fazer voar.

maria carolinaMaria Carolina Freire Roberto de Lima é fundadora e proprietária da marca de café especial “Café da Condessa”. Arquiteta de formação, que depois se tornou produtora de moda, hoje usa seu estilo pessoal e sensibilidade para inovar em sua marca de café. Embaixadora da RME, sempre escreve aqui suas dicas de empreendedorismo.

s;