escalável />

O que significa ter um negócio “escalável”?

Por Cassiana Buosi
 
Aquele momento que você quer fazer mais pelo mundo, faturar mais, poder trabalhar de qualquer local físico, sair da cama todos os dias para se entregar a um projeto que ao final do dia lhe faça ter o sentimento de que valeu a pena. Aí então parece que você… acordou! De um sonho. Quem já não passou por este momento? E quantas de nós ainda nos encontramos nele e em boa parte com uma sensação de “quase que eternamente” – este sentimento passará um dia?
 
Parte de eu ter escolhido criar uma startup é consequência de ter me permitido parar e refletir sobre as minhas próprias convicções, que inclusive mudam a toda hora. Por sinal, acho isso o máximo: a liberdade de perceber que simplesmente mudei de opinião – geralmente baseada em fatos até então desconhecidos anteriormente – sem me preocupar com o julgamento alheio.
 

Outro fator muito importante para esta decisão foi entender que por meio desta experiência eu teria a oportunidade de colocar em prática grande parte de minhas principais habilidades: colaboração, dinamismo, resiliência, sede de aprender continuamente com gente de todas as idades, perseverança, um medo até certo ponto “gostoso” de não saber o que está por vir, que me motiva a trabalhar muito e a cada dia com mais foco e menos distrações, gerenciando bem o tempo, mas acima de tudo com uma certeza: vai virar.
 

Seja o que for, vai virar. Porque eu mereço e me esforço – e aposto que muitas de vocês também sentem isso. Talvez leve mais tempo do que eu gostaria que levasse. Mas vai virar. Por isso a importância de um ótimo planejamento financeiro e uma reserva inclusive.
 

Não que tudo isso não possa ser transportado para um modelo tradicional de negócio – naturalmente pode. Mas quando me relembro do que escrevi logo na primeira linha deste artigo, faz muito mais sentido partir para um modelo de negócio com uma alta propensão a escalabilidade sem aumentar os custos do negócio nas mesmas proporções.
 

Em outras palavras: o que uma consultoria tradicional, uma escola ou loja física e um salão de beleza tem em comum e que por isso não se enquadram nos moldes de uma startup? É praticamente impossível ampliar o faturamento destes negócios assim que eles atingem a sua capacidade máxima de produção (seja de produto ou de serviço) sem que aumente o investimento em profissionais e infraestrutura. É disso que se trata a tal da escalabilidade dentro deste contexto.
 

Modelos de negócios que nascem como startups necessitam de pouco custo fixo e variável para aumentar drasticamente o seu faturamento. Um exemplo simples disso é o caso da startup Na Hora, uma das vencedoras na última edição do Mulheres Tech in Sampa. Uma vez desenvolvido o sistema (software e automatização) e modelo de receita, eles podem vender 100 passagens por mês hoje e se houver demanda daqui três meses e então venderem 10.000 passagens, os custos do negóciopouco se alterarão. Ele será muito menor que a proporção do crescimento de vendas.
 

Assim como mencionei em um post anterior, seu negócio não precisa ser uma startup para se inspirar nesses conceitos de escalabilidade esclarecidas e exemplificadas aqui. Talvez o desenvolvimento de um produto ou serviço agregado seja um primeiro passo iniciar uma aventura no mundo das startups. Com certeza você e seu time extrairão no mínimo muitos aprendizados. Acompanhem meus próximos posts com a evolução deste assunto aqui na página da RME.

 

*Cassiana Buosi empreende desde os 12 anos e a partir dos 36, voltou-se 100% para o empreendedorismo. Atualmente é Colaboradora na RME – Rede Mulher Empreendedora – contribuindo com Planejamento Estratégico e Marketing, além de mentorias. Em 2017, está modelando sua Startup. Professora de Marketing de Serviços na pós-graduação da FEI (Gestão da Manutenção) desde 2007. Palestrante e Consultora on demand. Mais de 20 anos de experiência entre as áreas de Vendas & Marketing e Design na Volkswagen do Brasil.
Twitter: @cassibuosi

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/cassiana-buosi-37669a1b/

Facebook: https://www.facebook.com/cassiana.buosi

 

s;