4 pontos para considerar antes de planejar suas redes sociais

4 pontos

Por Redação RME – Maitê Borges de Oliveira
 
Quem já começou uma página de negócio nas redes sociais sabe que muita coisa passa pela cabeça. É planejamento, seleção de imagens, perfil do público, produção de conteúdo… ufa! É comum se antecipar e colocar as ideias em prática antes de considerar algumas questões simples, mas que evitam retrabalho. A Lili Ferrari, consultora em mídias sociais, deu várias dicas durante a 2ª edição da Casa das Empreendedoras. Saiba o que você precisa considerar antes de fazer um planejamento:
 

“Avalie o tipo de produto que você vende.”

 
Antes de pensar no conteúdo, veja os aspectos do seu produto ou serviço. Se ele tem apelo visual e é fácil de mostrar, dá para investir em boas fotos. Caso seja um serviço, fotos também são fundamentais, mas você vai precisar de textos, vídeos e outros recursos que facilitem o entendimento do público. Outras perguntas que você pode (e DEVE) fazer a si mesma é: “meu produto é globalizado?”, “possuo um ponto comercial?”, “meu site é funcional e agradável se acessado pelo celular?”.
 

“Anúncios: investir ou não nas redes sociais?”

 
Você pode investir cinco reais e ter uma boa performance, o que não dá é para deixar de investir. O Facebook possui algumas barreiras para páginas comerciais e prioriza publicações de pessoas físicas nos feeds de notícias. Estima-se que o alcance orgânico das páginas gira em torno de 2%, ou seja, em uma página com 1 milhão de curtidas, um post aparece para apenas 20 mil pessoas. Para Lili, é importante equilibrar o conteúdo e o dinheiro empregado, além de escolher os posts mais estratégicos para patrocinar. Investir em um post de conteúdo irrelevante, ou pouco atrativo para o público da página, não é efetivo. O melhor para quem está começando é colocar pouco dinheiro nos anúncios e observar os resultados.
 

“Um planejamento NÃO É ETERNO!”

 
Não tenha medo das redes sociais, muito menos de mudar sua ideia inicial. Se a sua estratégia não está dando certo, é um erro insistir apenas para seguir o planejamento. Tenha em mente que seus objetivos e desempenhos mudam ao longo do tempo – às vezes antes do que você imaginava – assim como o comportamento e interesses do público.
 

“Não esqueça do calendário do varejo”

 
Selecione as datas importantes para o comércio e veja quais fazem sentido para o seu negócio. Assim você consegue planejar com antecedência ações promocionais, como Black Friday, por exemplo. Não corra o risco de chegar às vésperas dos eventos e perder oportunidades.

s;