#ELAS na Música: 8 cantoras que fazem história

Por Redação RME – Maitê Borges
 
Em comemoração ao Mês das Mulheres, a RME produziu uma série de listas com figuras femininas importantes em seus cenários. Serão oito listas contando um pouco sobre esses ícones históricos tão importantes e provando que lugar de mulher é onde ela quiser.
 

Conheça mais sobre cantoras, compositoras e musicistas que ocuparam muito bem seus lugares na história da música nacional e internacional.
 

Nina Simone (1933 – 2003)
 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 17.18.39

 

Foi uma pianista, cantora e compositora. Uma mulher muito à frente do seu tempo, lutou pelos direitos civis dos negros norte-americanos e é símbolo de resistência até hoje. Ela é bastante conhecida pelo meio musical do jazz, mas passou por outros estilos como música clássica, blues, folk, pop, gospel e R&B. No início de sua carreira, estudava para ser pianista clássica enquanto cantava em bares escondida dos pais, que não aceitavam sua opção de ser cantora.
 

Ouça: Little Girl Blue; I put a spell on you; Feeling good
 

Elis Regina (1945 – 1982)
 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 17.19.32
 

É considerada por muitos críticos a maior cantora brasileira. Foi a primeira grande artista a surgir dos festivais de música da década de 60, influenciada pelos cantores de rádio. Elis Regina criticou muitas vezes a ditadura brasileira, período que coincidiu com a ascensão de sua carreira, quando muitos músicos foram perseguidos e exilados. A popularidade a manteve fora da prisão, mas foi obrigada pelas autoridades a cantar o Hino Nacional durante um espetáculo em um estádio. Sua interpretação da música O bêbado e o equilibrista foi considerada o hino da anistia e marcou a volta de várias personalidades do exílio, a partir de 1979.
 

Ouça: O bêbado e o equilibrista; Atrás da porta; Como nossos pais
 

Sister Rosetta Tharpe
 

Rosetta Tharpe
 

Antes que qualquer um pudesse imaginar Chuck Berry ou Elvis Presley tocando suas guitarras, Rosetta já dominava de forma exemplar o rock ‘n’ roll, considerada a Mãe do estilo musical.Ela era a exceção em uma época em que pouquíssimas mulheres podiam tocar guitarra. Começou sua carreira aos quatro anos de idade, influenciada pelo jazz e pelo blues produzido pelos afroamericanos. Sua aproximação com a igreja vem desde cedo e influenciou diretamente sua obra, o que causou polêmica, já que misturava música sacra com ritmos até então atrelados ao pecado. Em 1944, lançou a música “Strange Things Happening Every Day”, considerada por muitos a primeira gravação da história do rock ‘n’ roll.
 

Ouça: Strange things happening every day
 

Gal Costa
 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 17.20.22
 

Seu gosto pela música vem, literalmente, de berço. Sua mãe, grande incentivadora, passava horas concentrada ouvindo música clássica durante a gravidez, com a intenção de que influenciasse a criança que estava por nascer. Gal cresceu ouvindo João Gilberto e logo jovem fez parte do círculo de amizade de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia e Tom Zé, com os quais realizou diversas participações e parcerias. Seu álbum “Fa-tal/ Gal a Todo Vapor” foi consagrado como um dos mais importantes de sua carreira e da Música Popular Brasileira.
 

Ouça: Sua estupidez; Baby; Um dia de domingo
 

Janis Joplin (1943 – 1970)
 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 17.18.59
 

Eleita pela revista Rolling Stones como uma das 100 maiores artistas de todos os tempos, Janis era considerada a maior cantora de rock dos anos 60 e a maior cantora de blues e soul de sua geração. Sua característica mais marcante era a voz, o que a tornou um dos ícones do rock psicodélicos. Embora tenha se consagrado jovem, seus problemas com abuso de álcool e drogas encurtaram sua carreira e a levaram a morte com apenas 27 anos.
 

Ouça: Piece of my Heart;
 

Maria Bethânia
 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 17.21.00
 

Com 26 milhões discos vendidos ao longo de mais de 50 anos de carreira, ela é um dos maiores nomes da música popular brasileira. Na juventude,iniciou sua vida artística participando de peças teatrais ao lado de seu irmão, o também cantor e compositor Caetano Veloso, e de outros cantores da época. Maria Bethânia se assumiu lésbica ainda na adolescência em uma época muito conservadora, que coincidiu com as suas atuações artísticas contra a ditadura militar.
 

Ouça: Carta de amor; Fera ferida; Brincar de viver
 

Joan Jett
 

WhatsApp Image 2018-03-20 at 17.21.33
 

É uma cantora, compositora, guitarrista, baixista e produtora norte-americana. Descrita como uma das mulheres mais importantes da história do rock, Joan atingiu o auge nos anos 70, ao lado das suas companheiras de banda, e como cantora solo nos anos 80 e 90. Foi uma das duas únicas mulheres a aparecer na lista dos 100 melhores guitarristas de todos os tempos, da Revista Rolling Stones.
 

Ouça: Bad reputation; I love rock and roll
 

Elza Soares
 

elza soares
 

A cantora, que já ganhou prêmio de Cantora do Milênio pela BBC de Londres, teve uma vida marcada por situações trágicas antes e durante o começo de seu auge. De origem pobre, casou-se com apenas 13 anos, enfrentou a morte de seus dois primeiros filhos e, viúva aos 21, trabalhou como faxineira para sustentar seus outros 5 filhos. Sua primeira apresentação ao vivo foi no programa de Ary Barroso, na Rádio Tupi. A princípio, ela não foi levada a sério por conta do seu jeito humilde de falar e se vestir, o que levou o apresentador a perguntar: “De que planeta você veio?”, ao que Elza respondeu: “Vim do mesmo planeta que o senhor”. “E posso saber de que planeta eu sou?”. “Do planeta fome”. Seu álbum “Mulher do Fim do Mundo”, lançado em 2015, lhe rendeu o Prêmio de Melhor Álbum de MPB, do Grammy Latino.
 

Ouça: Mulher do fim do mundo; Se Acaso Você Chegasse

s;